Voltar

Gerenciamento de processos: o que muda com o uso de ferramentas de TI

Agilidade e controle dos dados permitem ampliar o alcance do monitoramento das atividades diárias do hospital

por editorial GesSaúde

Do momento em que o paciente dá entrada no hospital até a sua alta, são inúmeras as atividades que garantem assertividade no atendimento e segurança no tratamento. O gerenciamento de processos é uma metodologia que auxilia no controle dessas ações. Com o avanço da transformação digital, o conceito agora dispõe de apoio de ferramentas de tecnologia da informação (TI) para um acompanhamento mais ágil e com maior controle dos dados. Dessa forma, é possível controlar, com base em dados e automação, tudo o que acontece internamente no hospital, que fica mais preparado para lidar com o cenário desafiador do mercado nacional de Saúde.

Hospital: onde e como implantar gerenciamento de processos

O gerenciamento de processos começa no mesmo lugar onde se inicia o atendimento: na recepção, quando é feito o registro da chegada e disponibilizado o prontuário do paciente, que irá acompanhá-lo nas demais etapas que envolvem o atendimento – exames, consultas, internações, cirurgias ou quaisquer outros procedimentos.

Garantir o fluxo da assistência para que sejam atendidas todas as necessidades do paciente sem que haja intercorrência, considerando que são múltiplos atendimentos em uma corporação que funciona no esquema 24/7, não é tarefa fácil. Por isso, é cada vez mais comum que a metodologia seja aplicada com o apoio de ferramentas de TI, usadas para automatizar atividades e garantir que nenhuma etapa ocorra sem que a anterior tenha sido completada.

Exemplo disso se dá no funcionamento de um pronto-socorro. Sistemas informatizados permitem automatizar filas e implantar o protocolo de classificação de risco para identificar os atendimentos prioritários. Dessa forma, a triagem deve determinar qual a classificação de risco do paciente, registrá-la no sistema e, assim, prosseguir com o atendimento conforme as demandas emergenciais. Ainda na área assistencial, as ferramentas de TI também permitem implantar alertas de segurança para alergias e interações medicamentosas, dois itens que ampliam a segurança do atendimento.

Backoffice

Os sistemas de TI não são exclusivos para o controle da assistência, mas também servem de apoio para os processos de backoffice. Eles permitem, por exemplo, que os serviços sejam liberados somente com a aprovação dos procedimentos pela operadora de Saúde (em casos não emergenciais), o que ajuda a evitar glosas.

Esses exemplos mostram que, com o auxílio de software, a visão sobre o funcionamento de toda a organização proporcionada pelo gerenciamento de processos é ampliada. Dentro de um hospital, as rotinas envolvem atenção de várias equipes ao mesmo tempo. Basta apenas um desvio em uma das tarefas que o prejuízo será grande. Por isso, ter sistemas que contam com ferramentas como big data, analytics e Business Intelligence (BI) ajuda a organizar a operação e hierarquizar dados, o que facilita o fluxo de cada atividade e ainda gera relatórios de feedback, ajudando a reduzir as margens de erro e ainda servindo de apoio à tomada de decisões de negócios.

Saiba mais:

Faturamento hospitalar: um departamento ou um processo?

Como o gerenciamento de processos impacta na eficiência do hospital

Gerenciamento de processos em hospitais na era da transformação digital

Foto: Pixabay


15 de Fevereiro de 2018 | Atualizado dia 14 de Fevereiro de 2018


ÚLTIMAS POSTAGENS

Governança Corporativa

A contramão do quartel na governança corporativa da gestão hospitalar

Para vencer as batalhas cotidianas do setor de Saúde, equipes precisam de comandantes maduros por Anderson Freitas Sempre se fala…Leia mais.

Tecnologia de Gestão

Como o gestor deve encarar as inovações tecnológicas na Saúde?

Líder deve estar preparado e ter maturidade de gestão para conduzir a transformação digital por André Farias Com a evolução…Leia mais.

Estratégia Empresarial

Como o jurídico pode participar e contribuir com a gestão de organizações de Saúde

Com intensa regulação do setor, departamento deve ter ação diferenciada e estratégica para fazer a diferença nos hospitais por Agnaldo…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos