Voltar

Gestão de pessoas: como engajar profissionais de Saúde para o uso da tecnologia

Junte-se a mais de 15.000 profissionais de gestão da saúde.

Assine nossa lista e receba conteúdos com prioridade


Papel do líder é fundamental; treinamentos e capacitações antes, durante e depois da implementação são indicados

por editorial GesSaúde

A tecnologia está presente em diversos aspectos da vida em sociedade. Na Saúde, os avanços beneficiam tanto a qualidade da assistência ao paciente quanto os resultados financeiros das organizações – percepção que pode ser traduzida em números. Recente pesquisa internacional da consultoria Ernst & Young aponta que 54% dos pacientes afirmam se sentir confortáveis em contatar seus médicos por meios digitais. Eles também estão interessados em utilizar dispositivos pessoais, como smartphones e wearable devices, para compartilhar informações (33%) e realizar consultas por vídeo (21%).

A mesma pesquisa aponta que os médicos também acreditam que as tecnologias digitais trarão benefícios para a assistência e a instituição como um todo. Segundo o levantamento, 83% dos profissionais acreditam que o compartilhamento de dados por meio do uso dessas ferramentas vai melhorar a qualidade do atendimento e personalizar cada vez mais os diagnósticos. Além disso, 66% afirmaram que seu uso irá diminuir os custos das instituições.

Apesar disso, um dos principais desafios dos projetos de implementação de tecnologias de gestão em hospitais ainda é o fator humano. Estimativas dão conta de que 90% dos hospitais usam somente de 30% a 40% da potência das tecnologias de gestão que possuem. Os motivos são diversos, mas a questão do engajamento dos colaboradores é um dos principais.

Para Tatiana Lemke, gerente de operações da consultoria Produtive, o primeiro ponto para garantir o engajamento é o colaborador entender os motivos e objetivos da mudança. “Por isso, uma das técnicas é colocar o colaborador para fazer parte dela. Para isso, a comunicação sobre o assunto precisa ser clara e frequente, antes mesmo da implementação. Fazer reuniões reforçando a importância dessa mudança é outra técnica para o engajamento dos colaboradores, deixando-os confortáveis frente ao assunto”, comenta.

Tatiana também destaca que é fundamental investir em treinamentos e capacitações antes, durante e depois da implementação de uma nova tecnologia. “Treinamentos de como lidar com os sistemas são importantíssimos para que as pessoas não se sintam perdidas e nem aprendam de maneira errada, criando vícios que podem prejudicar a coleta dos dados. Depois também é importante o suporte permanente a dúvidas e boas condições dos sistemas. Caso contrário, os colaboradores se desmotivam e se tornam resistentes à utilização da tecnologia.”

A especialista explica que as lideranças são as principais responsáveis nesse processo de engajamento das equipes. Segundo ela, o líder deve estar sempre aberto para ouvir e também ficar atento às necessidades do grupo para que, assim, possa supri-las. Além disso, feedbacks construtivos de trocas geram mais clareza e menos resistência, conforme Tatiana.  

Ela ainda garante que o gestor é o exemplo nesse processo de mudança. Por isso mesmo, deve haver envolvimento aprofundado desde antes da implementação. “O líder precisa ter segurança do todo e transmiti-la à equipe”, garante.

Com planejamento e maturidade é possível garantir o engajamento fundamental para que as tecnologias de gestão alcancem os resultados esperados, em especial aqueles que impactam diretamente na qualidade e segurança da assistência.

Saiba mais:

Organizacoes de Saúde são as mais impactadas por nova Lei de Protecao de Dados

Por que fazemos as mesmas coisas sempre e por que não aceitamos as mudanças

Portal GesSaúde ganha canal de podcasts


21 de agosto de 2018 | Atualizado dia 16 de outubro de 2018


ÚLTIMAS POSTAGENS

Gestão Hospitalar

Gestão de pessoas: o perfil do líder para engajar as equipes

Garantir a melhor experiência do cliente está entre as principais características do bom gerenciamento os recursos humanos Por Editorial GesSaúde…Leia mais.

Gestão Hospitalar

Como ajustar o modelo de negócio para tornar a instituição independente de seus sócios

Especialista aponta diretrizes da governança corporativa para que organizações de Saúde alcancem uma administração eficaz Por Editorial GesSaúde O modelo…Leia mais.

Gestão Hospitalar

Harmonização das bases da informação: a chave para reduzir a variabilidade do cuidado

Decisões clínicas são tomadas por diferentes personagens, mas devem estar alinhadas para garantir qualidade da assistência Por Eleonora Sertorio* Em…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos