Voltar

Gestor, você está preparado para liderar o hospital do futuro?

Junte-se a mais de 15.000 profissionais de gestão da saúde.

Assine nossa lista e receba conteúdos com prioridade


Profissionalização é o caminho para evoluir e alcançar resultados sustentáveis em organizações de Saúde

por Roberto Gordilho

O setor de Saúde passa por um processo de transformação que vai alterar a forma como as organizações funcionam – e ditar as que vão sobreviver ou não a essas mudanças. A resposta para chegar lá está resumida em uma única palavra: profissionalização.

Mas profissionalizar-se, para quem atua em Saúde, não quer dizer melhorar somente as competências técnicas. É preciso se atentar às habilidades gerenciais. Afinal, ser um excelente técnico com alguma habilidade em gestão é o que, na maioria das vezes, resulta na promoção para cargos de liderança em um hospital. Esse profissional alçado à líder tem pela frente uma excelente oportunidade de evoluir para alcançar, também, a excelência em gestão.

Mas a  realidade atual -, que já começa a mudar – é de muitos gestores perdidos quando falamos de estratégia, governança, gerenciamento de processos, tecnologias e gestão de pessoas, os cinco pilares que compõem a maturidade de gestão hospitalar. Afinal, as faculdades de medicina, enfermagem, psicologia, farmácia, entre outras que compõem a formação  de profissionais de um hospital, pouco abordam essas competências.

A boa notícia é que há inúmeras formas de enfrentar esses desafios de formação. Gestores de todos os níveis devem buscar opções de pós-graduação, cursos online e presenciais, além de participar  de eventos, simpósios e seminários, e trocar ideias e experiências com profissionais de outras organizações. O que não pode acontecer é o profissional achar que a responsabilidade em garantir todas as capacidades, competências e habilidades necessárias para que ele exerça o cargo é só da instituição.

Não custa lembrar: cerca de 20% do conhecimento necessário para executar uma tarefa está a cargo da  organização e os 80% restantes restantes têm de ser adquiridos por esforço individual. Um exemplo: o hospital é responsável por capacitar seus funcionários quando adquire um sistema, mas a obrigação de se aprofundar na ferramenta e evoluir para, inclusive, indicar outra mais apropriada, é do profissional.

Essas lideranças com excelência técnica e de gestão são as que vão ajudar o hospital a evoluir sua maturidade e alcançar os resultados planejados. E resultado em Saúde envolve quatro elementos: segurança do paciente, qualidade do atendimento, eficiência dos processos e, por fim, lucro. Não dá para parar no primeiro aspecto e esquecer dos demais.

Roberto Gordilho é CEO da GesSaúde e autor do livro Maturidade de Gestão Hospitalar e Transformação Digital: os caminhos para o futuro da Saúde.

 

 

Saiba mais:

GesSaúde Online: plataforma ganha no dia 1º de abril curso sobre maturidade de gestão hospitalar

Prepara-se hoje para a tempestade perfeita na Saúde e sobreviva amanhã

Gestão de pessoas: como estruturar treinamento e desenvolvimento de funcionários

Foto: Depositphotos


12 de abril de 2018 | Atualizado dia 12 de abril de 2018


ÚLTIMAS POSTAGENS

Estratégia Empresarial

De quem é a culpa da superlotação dos serviços de urgência e emergência?

É possível notar que esse é um problema relacionado ao gerenciamento precário dos leitos e uma das formas de melhorar…Leia mais.

Estratégia Empresarial

Santa Casa da Bahia melhora processos com a implantação do Lean Healthcare

Processo de evolução será apresentado no I Congresso de Maturidade de Gestão em Saúde Por Editorial GesSaúde O Hospital Santa…Leia mais.

Editorial GesSaúde

Do papel ao digital: por que agregar inteligência nas receitas de medicamentos pode melhorar a qualidade no atendimento hospitalar

Anuário aponta que, em 2017, eventos adversos graves foram responsáveis por mais de 54 mil mortes em todo o sistema…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos