Voltar

Gestor, você está preparado para liderar o hospital do futuro?

Junte-se a mais de 15.000 profissionais de gestão da saúde.

Assine nossa lista e receba conteúdos com prioridade


Profissionalização é o caminho para evoluir e alcançar resultados sustentáveis em organizações de Saúde

por Roberto Gordilho

O setor de Saúde passa por um processo de transformação que vai alterar a forma como as organizações funcionam – e ditar as que vão sobreviver ou não a essas mudanças. A resposta para chegar lá está resumida em uma única palavra: profissionalização.

Mas profissionalizar-se, para quem atua em Saúde, não quer dizer melhorar somente as competências técnicas. É preciso se atentar às habilidades gerenciais. Afinal, ser um excelente técnico com alguma habilidade em gestão é o que, na maioria das vezes, resulta na promoção para cargos de liderança em um hospital. Esse profissional alçado à líder tem pela frente uma excelente oportunidade de evoluir para alcançar, também, a excelência em gestão.

Mas a  realidade atual -, que já começa a mudar – é de muitos gestores perdidos quando falamos de estratégia, governança, gerenciamento de processos, tecnologias e gestão de pessoas, os cinco pilares que compõem a maturidade de gestão hospitalar. Afinal, as faculdades de medicina, enfermagem, psicologia, farmácia, entre outras que compõem a formação  de profissionais de um hospital, pouco abordam essas competências.

A boa notícia é que há inúmeras formas de enfrentar esses desafios de formação. Gestores de todos os níveis devem buscar opções de pós-graduação, cursos online e presenciais, além de participar  de eventos, simpósios e seminários, e trocar ideias e experiências com profissionais de outras organizações. O que não pode acontecer é o profissional achar que a responsabilidade em garantir todas as capacidades, competências e habilidades necessárias para que ele exerça o cargo é só da instituição.

Não custa lembrar: cerca de 20% do conhecimento necessário para executar uma tarefa está a cargo da  organização e os 80% restantes restantes têm de ser adquiridos por esforço individual. Um exemplo: o hospital é responsável por capacitar seus funcionários quando adquire um sistema, mas a obrigação de se aprofundar na ferramenta e evoluir para, inclusive, indicar outra mais apropriada, é do profissional.

Essas lideranças com excelência técnica e de gestão são as que vão ajudar o hospital a evoluir sua maturidade e alcançar os resultados planejados. E resultado em Saúde envolve quatro elementos: segurança do paciente, qualidade do atendimento, eficiência dos processos e, por fim, lucro. Não dá para parar no primeiro aspecto e esquecer dos demais.

Roberto Gordilho é CEO da GesSaúde e autor do livro Maturidade de Gestão Hospitalar e Transformação Digital: os caminhos para o futuro da Saúde.

 

 

Saiba mais:

GesSaúde Online: plataforma ganha no dia 1º de abril curso sobre maturidade de gestão hospitalar

Prepara-se hoje para a tempestade perfeita na Saúde e sobreviva amanhã

Gestão de pessoas: como estruturar treinamento e desenvolvimento de funcionários

Foto: Depositphotos


12 de abril de 2018 | Atualizado dia 22 de outubro de 2018


ÚLTIMAS POSTAGENS

Gestão Hospitalar

Gestão da fila nos serviços de Saúde

Redesenhar as linhas de cuidado para reduzir as expectativas requer investimentos em sistemas e redes de atenção à Saúde bem…Leia mais.

Gestão Hospitalar

Gestão da qualidade e segurança dos clientes

Entidades governamentais estão cada vez mais preocupadas com a segurança dos usuários, porém, ainda falta muito para as organizações chegarem…Leia mais.

Gestão Hospitalar

A importância do engajamento do paciente para aumentar a eficácia do sistema

Estudos mostram que menos de 35% do que é feito aos pacientes é realmente benéfico, por isso a ineficácia dos…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos