Voltar

O papel do líder na condução dos processos

Junte-se a mais de 15.000 profissionais de gestão da saúde.

Assine nossa lista e receba conteúdos com prioridade


Resultados dependem de pessoas, que devem ser motivadas a executarem os processos de forma objetiva

Por Fabiana Freitas

Em um hospital, é importante que a alta direção saiba escolher e elencar os líderes. Na gestão por processos, a liderança é a principal responsável pelos resultados obtidos ao final de cada série de tarefas executadas. Mas o líder deve compreender que são as pessoas que fazem os resultados acontecerem. As equipes que estão diretamente ligadas a cada etapa do funcionamento do hospital devem estar capacitadas para a execução das atividades, além de compreender a importância de cada passo para a operação de todo o hospital.

O líder deve ter a qualidade dos resultados dos processos como um valor. O cliente, que é o centro do negócio, tem de ser a preocupação principal da liderança. Para tanto, é preciso visão holística e horizontal da condução das atividades cotidianas. De ponta a ponta, os processos devem ser conduzidos pelas lideranças, levando em consideração a quem cabe cada atribuição. Esse fator é importante para que os líderes saibam gerir os recursos humanos com a finalidade de motivar os membros das equipes. Afinal, a responsabilidade pelos colaboradores deixou há muito de ser só do departamento de RH.

O eixo central de cada processo são as pessoas. E como os processos devem estar interligados, se uma atividade não está sendo bem executada, cabe ao líder identificar as causas e apresentar estratégias de motivação e até mesmo capacitação do pessoal envolvido. O líder moderno tem metas claras e com prazos reais para entrega de resultados. Ele reforça a importância do trabalho em equipe para que a gestão dos processos não seja fragmentada. A busca por melhorias deve ser cotidiana, respeitando a capacidade do corpo executivo e a obrigação de cada colaborador.

Também cabe à liderança delegar responsabilidades e estruturar métricas de acompanhamento do desempenho dos processos. Uma forma de gerenciar as atividades é determinar autoridades para cada processo, de forma que a fiscalização dos resultados possa ser ágil e prática. A gestão de processos é responsável pela imagem da organização de Saúde. Se um cliente sofre com demora e má qualidade de atendimento, um mapeamento processual pode levar a problemas que são anteriores à gestão clínica. E nunca é demais lembrar: um cliente insatisfeito, que passou por atendimento ineficiente, esboça uma visão negativa da instituição, que será repassada para outros usuários.

Por lidar com a missão, valores e objetivos do hospital, a gestão de processos é determinante para manter a sobrevivência do negócio. Dessa forma, cabe à alta gestão a identificação e determinação de líderes responsáveis e com competência equiparada à complexidade de cada processo. E novamente temos o retorno ao foco do gerenciamento: as pessoas. Liderar e gerenciar processos são atribuições diretamente ligadas à forma de conduzir times, identificar qualidades e fragilidades e saber estruturar as equipes de forma que cada membro tenha consciência dos resultados que está entregando.

Uma gestão hospitalar madura é um organismo em constante transformação e recolocação de postos de trabalho – sem, contudo, perder a qualidade da assistência e a segurança do paciente.

Fabiana Freitas é sócia da GesSaúde. Administradora, também é especialista em gerenciamento de processos com foco em BPM e modelagem por BPMN. Possui especialização em desenvolvimento e gerenciamento integrado, bem como logística empresarial.

Saiba mais:

Fee-for-service: modelo de pagamento está à beira da falência

Benchmarking auxilia gestores a inovar a gestão hospitalar

Transformação digital: como preparar o hospital para a implantação de novas tecnologias


14 de janeiro de 2019 | Atualizado dia 14 de janeiro de 2019


ÚLTIMAS POSTAGENS

Gestão Hospitalar

Value-based Healthcare: estratégia para melhorar a qualidade e reduzir os custos

Conceito otimiza a gestão hospitalar fornecendo valor nos serviços de Saúde e ampliando a experiência do cliente Por Editorial GesSaúde…Leia mais.

Gestão Hospitalar

Resultado e profissionalização da gestão, este é o nome do jogo na Saúde

É o momento de os hospitais avançarem na profissionalização dos processos de gestão para enfrentar as transformações que estão ocorrendo…Leia mais.

Gestão Hospitalar

Telemedicina ganha novas aplicações na Saúde Pública

Especialista ressalta que o uso da tecnologia e a comunicação virtual já são usados em diversos países Por Editorial GesSaúde…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos