Voltar

PROAMA

O Programa de Aceleração da Maturidade de Gestão da Saúde (PROAMA) é desenvolvido em grupos compostos por instituições de Saúde de pequeno e médio porte, com o intuito de melhorar os resultados das entidades e aumentar a maturidade de suas gestões.

O programa tem duração de 12 meses e conta com 600 horas de atividades, entre workshops, capacitações e mentoring. Podem participar hospitais, clínicas e centros de diagnóstico que não sejam concorrentes diretos em uma mesma região.

Durante o PROAMA, é construído de forma conjunta e gradativa um modelo de gestão que possibilite à entidade aprimorar suas habilidades de gestão, necessárias para o seu desenvolvimento corporativo.

É importante que o gestor tenha em mente que é preciso tanto o envolvimento dele quanto da instituição para que os resultados sejam alcançados, já que se trata de um processo de aprendizado no qual a maturidade da gestão é construída juntamente com o gestor.

A principal metodologia utilizada é a de gerenciamento de resultados, traçado a partir do projeto estratégico ou do plano empresarial da instituição.

O PROAMA oferece ainda um portal onde estão disponíveis materiais didáticos, cursos on-line e divulgação de eventos sobre maturidade na gestão hospitalar.

Etapas do programa

  • Revisão do plano empresarial

No primeiro mês, os gestores participam de um workshop de apresentação de ferramentas de gestão estratégica. De forma individual, é realizada a definição ou revisão do plano empresarial da instituição, de seu posicionamento estratégico, missão, visão e valores. Também é feita uma avaliação de cenários para a definição da estratégia e, a partir dela, a elaboração de metas, projetos e do orçamento empresarial.

  • Indicadores de gestão

A partir do segundo mês, começa a ser definido os indicadores da gestão estratégica e das seguintes áreas: assistencial, suprimentos, faturamento SUS, faturamento convênios, controladoria financeira e área de apoio.

Capacitação

Uma série de capacitações é oferecida aos participantes a partir do terceiro mês. Cinco gestores de cada instituição de Saúde integram um programa de formação, que tem duração de 160 horas e é composto por dez módulos, com ênfase em: estratégia, finanças, gestão de faturamento SUS, gestão de faturamento convênio, gestão de processos de negócios, gestão de pessoas, gestão de projetos, gestão de TI, gestão de suprimentos e acreditação.

Revisão e discussão de processos

Durante o programa, os gestores terão a oportunidade de revisar os principais processos das instituições para identificar oportunidades de melhoria na operação e avaliar se o modelo de operação atual atende aos objetivos de eficácia, eficiência e qualidade definidos pela empresa.

Inicialmente, os gestores participam de um workshop sobre o que é um processo e sua importância. Em outro momento, terão contato com um modelo de referência que reúne as melhores práticas de operação para uma unidade de Saúde. A partir desse modelo, os gestores debatem qual é o mais adequado para sua instituição.

Por fim, é feito um mapeamento para avaliar o sistema de gestão atual da unidade de Saúde e verificar a necessidade de ajustes para a implantação do novo modelo.

Encontro de gestores

A cada quatro meses, os gestores das instituições se encontram para discutir temas de gestão e atualidades. A ideia é promover o relacionamento e troca de experiências entre os participantes.

Avaliação de resultados

As Reuniões Mensais de Acompanhamento de Resultado (Remar) são momentos de avaliação de resultados, controle de metas e acompanhamento dos projetos. As reuniões são realizadas com a direção da instituição, que apresenta o resultado por meio dos indicadores de gestão de suas áreas e os projetos sob sua responsabilidade.

Mentoring

O PROAMA inclui atividades de mentoring, que são a aplicação prática dos conhecimentos de gestão. Elas são realizadas por especialistas nas áreas de suprimentos, assistencial, faturamento SUS, faturamentos de convênios, financeira, TI e gestão de processos.


15 de Março de 2017 | Atualizado dia 11 de Abril de 2017


ÚLTIMAS POSTAGENS

Governança Corporativa

A contramão do quartel na governança corporativa da gestão hospitalar

Para vencer as batalhas cotidianas do setor de Saúde, equipes precisam de comandantes maduros por Anderson Freitas Sempre se fala…Leia mais.

Tecnologia de Gestão

Como o gestor deve encarar as inovações tecnológicas na Saúde?

Líder deve estar preparado e ter maturidade de gestão para conduzir a transformação digital por André Farias Com a evolução…Leia mais.

Estratégia Empresarial

Como o jurídico pode participar e contribuir com a gestão de organizações de Saúde

Com intensa regulação do setor, departamento deve ter ação diferenciada e estratégica para fazer a diferença nos hospitais por Agnaldo…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos