Voltar

5 fatores que ajudam a tornar as instituições de assistência médica mais avançadas

Junte-se a mais de 15.000 profissionais de gestão da saúde.

Assine nossa lista e receba conteúdos com prioridade


Por Marcelo Lancerotti*
Instituições de assistência médica que conseguem atingir níveis máximos de eficiência em suas operações, na qualidade do atendimento e em um melhor controle de gastos, têm em comum uma combinação de recursos que contribuem significativamente para estes bons resultados. Em geral, são atributos que facilitam a tomada de decisões compartilhadas e, principalmente, ajudam a garantir que a assistência médica seja eficiente e efetiva, em alinhamento com as necessidades dos pacientes e, independente, de sua localização geográfica.

Alguns atributos são essenciais para que uma instituição de assistência médica seja considerada avançada e esteja no caminho certo para melhorar a sua efetividade clínica, o que inclui reduzir a variabilidade do cuidado por meio da consolidação de protocolos padrões. Nos Estados Unidos, por exemplo, de acordo com pesquisas, cerca de 38% do total das instituições de saúde tem prejuízos com procedimentos considerados desnecessários. Nesse sentido, destaco cinco fatores fundamentais para a modernização e eficiência dos processos:  

1 Alinhamento

Sistemas de informação robustos e combinados com análises avançadas podem ajudar na tomada de decisões assertivas e na obtenção de melhores resultados clínicos que beneficiam tanto as instituições de assistência médica, como pacientes. 

2 Paciente no centro do cuidado

Promover a educação em saúde e o diálogo entre pacientes e médicos ajuda a criar níveis elevados de engajamento. 

3 Evidência

A aderência a recomendações e melhores práticas de assistência médica universais são apontadas como protagonistas no aprimoramento do processo e resultados. 

4 Conhecimento

O aprendizado constante e apoiado em conhecimentos médicos baseado em evidências deve ser aplicado em todo o processo de cuidado, estendido para toda a comunidade científica e até mesmo aos próprios pacientes. 

5 Cultura

A cultura motiva e mobiliza equipes de cuidados prolongados a adotarem uma filosofia centrada no paciente e a firmarem um compromisso com qualidade, segurança e eficiência. 

As instituições de assistência médica que adotam essas premissas e se apoiam em recursos avançados de suporte à decisão clínica, alcançam maior efetividade clínica e reduzem os problemas que impactam negativamente o desempenho final dos resultados. Deste modo, a avanço certamente virá.   

Marcelo Lancerotti é Country Manager da Wolters Kluwer Health no Brasil, líder mundial em fornecimento de informações para profissionais e estudantes da área da Saúde. 

Leia também:

LGPD: Saúde será totalmente transformada pela nova lei

Process mining como ferramenta para aumentar a eficiência dos processos

O papel das lideranças frente às linhas de cuidado


5 de agosto de 2019 | Atualizado dia 5 de agosto de 2019


ÚLTIMAS POSTAGENS

Gestão da Saúde

Remuneração por valor: maior segurança para o paciente e para o negócio

Especialista explica como as organizações de Saúde podem se beneficiar de novos modelos de remuneração Por Editorial GesSaúde Os custos…Leia mais.

Gestão da Saúde

Programa Formação de Gestores da Saúde vai contribuir para alavancar a carreira dos gestores da Saúde

A gestão da Saúde está passando por grandes transformações e os profissionais mais preparados vão aproveitar as novas oportunidades de…Leia mais.

Gestão da Saúde

Roberto Gordilho lança Formação de Gestores da Saúde para transformar excelentes técnicos em gestores extraordinários

A gestão da Saúde está passando por transformações e os profissionais mais preparados vão ter as melhores oportunidades de carreira…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos