Conheça 4 principais benefícios da gestão do conhecimento para organizações de Saúde - GesSaúde
Voltar

Conheça 4 principais benefícios da gestão do conhecimento para organizações de Saúde

Junte-se a mais de 15.000 profissionais de gestão da saúde.

Assine nossa lista e receba conteúdos com prioridade


Transformar o conhecimento em processos que podem ser monitorados é uma das grandes vantagens dessa metodologia administrativa

Por Fabiana Freitas*

Nas organizações de Saúde, bem como em diversas empresas do mercado, é comum encontrarmos colaboradores que possuem facilidade na execução de uma atividade. Esse conhecimento, no entanto, não pode estar restrito a determinados “heróis” dentro da organização, especialmente com o grande turnover característico do setor. Um caminho para que ele se transforme em um ativo da organização como um todo é a gestão do conhecimento, do inglês knowledge management.

O conceito combina tecnologias e estratégias voltadas para transferir à instituição essas informações em forma de processos, visando a melhoria da operação do negócio. Na Saúde, a gestão do conhecimento tem o poder de potencializar a dinâmica das rotinas, reduzir custos e fomentar a produção de conhecimento entre os colaboradores.

Apesar de parecer um conceito simples, a gestão do conhecimento na Saúde é complexa e exige um alto nível de maturidade. Implantar essa estratégia nos hospitais também demanda o investimento em tecnologias, que ajudam a administrar todo o conhecimento gerado dentro das organizações por meio da transformação em processos, que são aplicados para o crescimento do negócio

É preciso, também, levar em consideração que as organizações de Saúde possuem diversos setores, muitos com alta rotatividade de equipes e pacientes: recepção, triagem, laboratórios, leitos de internação e postos de enfermagem. Nesse contexto, reduzir erros, falhas de comunicação e facilitar o treinamento de novos funcionários são algumas das vantagens da gestão do conhecimento na Saúde. 

Conheça outros quatro benefícios da metodologia:

  • Vantagem competitiva: a capacitação continuada e a transformação do conhecimento em processos uniformiza a assistência e se transforma em um diferencial no mercado por conta do ganho de qualidade e assertividade para o paciente e operação;
  • Fluidez: a partir do momento em que o conhecimento gerado internamente é transformado em processos, a operação se torna mais fluída, o que amplia a qualidade dos serviços prestados;
  • Ativos intelectuais: a gestão do conhecimento também é uma forma de motivar as equipes para atingirem as metas e objetivos da organização, além de demonstrar atenção com os recursos humanos;
  • Tomada de decisões: com informações padronizadas, armazenadas e administradas em forma de processos e capacitação contínua, apoiados por ferramentas tecnológicas, dados são disponibilizados em tempo real e auxiliam na tomada de decisão por parte dos gestores, ampliando a eficiência e melhorando os resultados para o paciente e para a organização como um todo.

Para a gestão na Saúde, o importante na implantação dessa estratégia é identificar quais são os conhecimentos que colaboradores possuem e quais são necessários a se criar para melhorar o desempenho do negócio. Nesse ponto, mais uma vez a tecnologia apoia a gestão, já que os dados coletados pelas ferramentas dão uma visão ampla e holística sobre o negócio.

Assim, a gestão do conhecimento se transforma em um ativo empresarial na Saúde, e não se perde com o ir e vir de colaboradores, trazendo ganhos para o paciente e para o negócio.        

*Fabiana Freitas é sócia da GesSaúde. Administradora, também é especialista em gerenciamento de processos com foco em BPM e modelagem por BPMN. Possui especialização em desenvolvimento e gerenciamento integrado, bem como logística empresarial.

Leia também:

5 princípios de gestão hospitalar que os novos médicos devem conhecer

Hospital digital: revisão de processos deve ser feita antes de investir em tecnologia

Conheça os 4 desafios da LGPD para as organizações de Saúde


19 de novembro de 2019 | Atualizado dia 19 de novembro de 2019


ÚLTIMAS POSTAGENS

Estratégia Empresarial

Planejamento em Saúde: a importância de objetivos e metas bem definidas

Estabelecer metas, avaliar e metrificar resultados fazem parte do processo do planejamento em Saúde Por Editorial GesSaúde A operação dos…Leia mais.

Gestão da Saúde

Transformação digital na Saúde: como reduzir erros e ampliar a qualidade

Prontuário eletrônico, digitalização de informações e fim das prescrições em papel auxiliaram na conquista da certificação QMentum Internacional A prescrição…Leia mais.

Gestão da Saúde

GesSaúde lança curso Maturidade de Gestão e Transformação Digital na Saúde

Mudanças no setor exigem gestores capacitados e atualizados com os conceitos de maturidade de gestão Por Editorial GesSaúde A Saúde…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos