Conheça 4 programas de valorização do capital humano para organizações de Saúde - GesSaúde
Voltar

Conheça 4 programas de valorização do capital humano para organizações de Saúde

Junte-se a mais de 15.000 profissionais de gestão da saúde.

Assine nossa lista e receba conteúdos com prioridade


Bonificações, reconhecimento, acompanhamento multidisciplinar da saúde, fazem parte do case Hospital SOS Cárdio, que conquistou este ano a acreditação Qmentum International

Por Editorial GesSaúde

A cultura organizacional de uma instituição de saúde reflete seus valores e impacta na qualidade do atendimento ao paciente. Os objetivos a serem alcançados pelo hospital dependem da sinergia entre seus colaboradores, do engajamento e da compreensão da participação de cada um deles em toda a cadeia operacional da instituição. Foi para superar esses desafios que o Hospital SOS Cárdio, o maior centro de alta complexidade em cardiologia de Santa Catarina, aplicou estratégias de valorização e retenção do capital humano que culminou no reconhecimento pela acreditação Qmentum Internacional, nível Diamond.

Aprimoradas ao longo de dois anos, as ações incluíram programas de incentivo e engajamento, além de comunicações internas para reforçar o valor de cada profissional para o hospital como um todo. “Envolvemos todas as equipes, inclusive aquelas que não se relacionam com o paciente diretamente. Nosso objetivo foi demonstrar que qualquer melhoria na rotina tem um impacto direto no atendimento e na segurança do paciente”, explicou Maria Júlia Búrigo Trento, diretora de Recursos Humanos do Hospital SOS Cárdio.

O projeto, conforme Maria Júlia, contou com quatro frentes de atuação:

  • Valorização do capital humano: a estratégia conta com programas que vão desde a captação de novos colaboradores até o reconhecimento destes profissionais. No Programa Quem Indica Amigo É, o colaborador que indicar um profissional com capacidade de passar no processo seletivo e permanecer por seis meses na instituição recebe o equivalente a 5% do salário do indicado. O Programa Assiduidade concede gratificação no Vale Alimentação para aqueles que não tiverem faltas ao longo do mês. Desde 2017, o Hospital SOS Cárdio também fornece cartas de reconhecimento para os profissionais que se evidenciaram por iniciativas ou pelos resultados alcançados na execução das tarefas, gerando, por consequência, o Programa 3 Estrelas, onde anualmente, os colaboradores de maior destaque são premiados. Outro programa dentro dessa frente é o Orgulho de Ser SOS Cárdio, que valoriza os colaboradores por tempo de casa, envolvendo suas famílias, e participação em treinamentos, por exemplo. 
  • Saúde e bem-estar: a prática principal aqui é assistir a saúde de todos os colaboradores e oferecer medidas preventivas. Através de programas como Round de Gestão de Pessoas, Perícia de Atestados Médicos, Perfil Epidemiológico, Programa Escuta Ativa, Pesquisa de Avaliação do Nível de Estresse, dentre outros, é realizado um acompanhamento semanal dos colaboradores por uma equipe multidisciplinar que inclui psicólogos e médicos do trabalho, identificando aqueles que possam se encontrar em situação de saúde física, psíquica e/ou social. Essa frente foi expandida em 2017 e já realizou mais de 55 intervenções diretas. 
  • Responsabilidade social: são campanhas periódicas voltadas para o público externo do hospital, como recolhimento de lixo especial (pilhas), recolhimento de agasalhos para a comunidade e reciclagem de uniformes inutilizados, gerenciamento de resíduos e doação de sangue. 
  • Educação permanente: a valorização dos colaboradores também conta com programas de incentivo para aprimoramento de conhecimentos específicos. Para os cargos de liderança, o hospital oferece o MBA Health Minds the Academy of Experience, com aulas no modelo EAD (Educação à Distância) e também o Programa de Desenvolvimento de Lideranças (PDL). Além disso, realiza também o Programa de Novas Lideranças (PNL) e Treinamentos Técnicos diários para os cargos de assistência direta ao paciente. Os colaboradores de todos os níveis hierárquicos também contam com descontos para cursos de graduação e pós-graduação em universidades parceiras.

No processo de transformação dentro dos padrões Qmentum, diversas políticas internas foram criadas para melhorar o atendimento às demandas do hospital. Durante os trabalhos de valorização e engajamento das equipes frente a essas novidades, os gestores de cada área foram essenciais. “Foi um diferencial com o qual o hospital já contava. Nosso grupo de gestores sempre foi muito engajado e, por isso, bastou que eles desenvolvessem e levassem essa percepção de importância da segurança do paciente para todos os colaboradores, explicando os impactos de cada função na assistência direta”, explicou a diretora de Recursos Humanos.

Leia também:

Conheça 4 principais benefícios da gestão do conhecimento para organizações de Saúde

5 princípios de gestão hospitalar que os novos médicos devem conhecer

Hospital digital: revisão de processos deve ser feita antes de investir em tecnologia

 


21 de novembro de 2019 | Atualizado dia 28 de novembro de 2019


ÚLTIMAS POSTAGENS

Estratégia Empresarial

Planejamento em Saúde: a importância de objetivos e metas bem definidas

Estabelecer metas, avaliar e metrificar resultados fazem parte do processo do planejamento em Saúde Por Editorial GesSaúde A operação dos…Leia mais.

Gestão da Saúde

Transformação digital na Saúde: como reduzir erros e ampliar a qualidade

Prontuário eletrônico, digitalização de informações e fim das prescrições em papel auxiliaram na conquista da certificação QMentum Internacional A prescrição…Leia mais.

Gestão da Saúde

GesSaúde lança curso Maturidade de Gestão e Transformação Digital na Saúde

Mudanças no setor exigem gestores capacitados e atualizados com os conceitos de maturidade de gestão Por Editorial GesSaúde A Saúde…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos