Process mining: Unimed Ponta Grossa amplia qualidade assistencial - GesSaúde
Voltar

Process mining: Unimed Ponta Grossa amplia qualidade assistencial

Junte-se a mais de 15.000 profissionais de gestão da saúde.

Assine nossa lista e receba conteúdos com prioridade


Mapeamento em tempo real, aliado à tecnologia de ponta, traz resultados significativos no gerenciamento de processos da organização

Por Editorial GesSaúde

Compreender na prática cada registro da jornada do paciente, desenvolver modelos de qualidade e ajustar processos. Essas foram as principais metas que levaram o Hospital Unimed Ponta Grossa a implantar o conceito de process mining (mineração de processos) para otimizar a assistência e ampliar a segurança durante a experiência de cuidado prestado pela organização de Saúde. Marcelo da Silva, gerente de tecnologia da informação da Unimed Ponta Grossa, explica que a estratégia apresentou benefícios não apenas para usuários, mas para também para a gestão de processos de negócios.

 

“Na implantação do process mining conseguimos, primeiramente, entender os processos na prática, o que acontece em cada um deles com detalhes. Em seguida, mapeamos esses processos, criamos modelos de referência e, depois, acompanhamos os desvios”, comentou Silva. 

Um dos primeiros desafios que o process mining apresentou à gestão hospitalar estava localizado nos registros de alta dos pacientes. “Esse macroprocesso acontece da seguinte forma: ao entrar no hospital o paciente pega uma senha, realiza o cadastro, passa pela triagem, pelo atendimento médico, recebe medicação e segue para a alta. Todos os pacientes deveriam passar por essas etapas, na teoria. A ferramenta nos mostrou um gap na última fase. Nem todos os usuários tinham o registro de alta. Para cobrar por faturamento, isso não faz diferença. Mas na jornada do paciente, é um problema grande”, explicou.

Tecnologia

Devido à complexidade operacional de uma organização de Saúde, o process mining pode trazer resultados de forma mais veloz e eficaz quando combinado ao uso de ferramentas digitais para mapeamento e identificação de gargalos. No Hospital Unimed Ponta Grossa, a gestão adotou uma solução que potencializa os ganhos e diminui o tempo entre definição de gaps e tomada de decisão. 

O gerente de TI da unidade ressalta a importância de os gestores compreenderem os efeitos das novas tecnologias, aliadas a formas modernas de gestão. “A primeira parte da aplicação da ferramenta é a mais pesada. É quando se faz necessária a atuação de um profissional de TI para a extração dos dados para mineração dos processos”, descreveu. 

Após o levantamento das informações, processos, registros e até datas, ferramentas de otimização do process mining podem fornecer o acompanhamento em tempo real de cada passo na jornada do paciente. O caso da Unimed Ponta Grossa, além da redução de custos e do tempo de execução de cada etapa do atendimento, o especialista salienta que a segurança do paciente também é ampliada exponencialmente. “Com a estratégia, conseguimos aumentar a qualidade assistencial e da avaliação do paciente como um todo. A acolhida ficou melhor. Para a gestão, entendemos que só de começar a medir, identificar o tempo médio e custos de cada processo já há uma melhora”, sustentou.

Conforme Silva, em menos de um ano da implantação do process mining, a organização conseguiu elevar a taxa do NPS (Net Promoter Score) de 30% para 55%. O NPS é uma metodologia voltada para realizar a mensuração do Grau de Lealdade dos Consumidores de qualquer tipo de empresa. “Claro que isso não foi proporcionado apenas pela ferramenta, pois ela somente nos mostra onde devemos alterar o processo. É preciso preparar e engajar as equipes. No nosso caso, por exemplo, a partir do momento em que mostramos a velocidade de atendimento da recepção, grau de satisfação dos pacientes dessa área e evidenciamos diariamente essas informações para os colaboradores, conseguimos fazer com que um dos melhores NPSs fosse o da recepção”, reforçou Silva.

Leia também:

Saúde digital: como preparar a organização para adoção de novas tecnologias

Cultura organizacional: qual sua importância para o hospital 

Inteligência artificial na Saúde: reduzindo a variabilidade de cuidado


29 de agosto de 2019 | Atualizado dia 29 de agosto de 2019


ÚLTIMAS POSTAGENS

Gestão da Saúde

Gestores extraordinários: o passo a passo para o sucesso

Roberto Gordilho apresenta curso inovador para todos que ocupam ou querem ocupar cargos de gestão e se tornarem gestores extraordinários…Leia mais.

Gestão da Saúde

Maturidade de gestão: vídeos mais acessados de 2019

Roberto Gordilho apresenta os conceitos mais relevantes para a maturidade de gestão na Saúde no canal GesSaúde do Youtube Por…Leia mais.

Gestão Hospitalar

Gestão hospitalar: 10 artigos mais lidos do Portal GesSaúde

2019 foi um ano de transformações na Saúde em que os principais conceitos de gestão hospitalar foram fundamentais para os…Leia mais.

Gestão da Saúde

Ação imediata: entenda como o gestor pode usar essa estratégia

Plano de ação imediata é uma ferramenta de correção de erros a fim de antever cenários e determinar a melhor…Leia mais.

Gestão da Saúde

O plano de ação para organizações de Saúde

Ferramenta de acompanhamento do planejamento, o plano de ação é fundamental para atingir metas e objetivos Por Editorial GesSaúde Como…Leia mais.

Estratégia Empresarial

Planejamento em Saúde: a importância de objetivos e metas bem definidas

Estabelecer metas, avaliar e metrificar resultados fazem parte do processo do planejamento em Saúde Por Editorial GesSaúde A operação dos…Leia mais.

Cadastre-se para ter acesso a conteúdos exclusivos